Logo Mellho
Logo Mellho

Penso que, se continuar essa liberdade criativa na interpretação da lei, vamos ver ainda muitos momentos difíceis e quase trágicos como o de ontem. Quando começa-se a relativizar a necessidade do estrito cumprimento da lei, na tomada de decisões judiciais, começa-se a abrir espaço para situações esdrúxulas como aquela que vivemos. E aí, nos deparamos com essa situação esdrúxula, de um juiz-desembargador-plantonista desconsiderar praticamente uma decisão colegiada, desconsiderar posição do relator, desconsiderar posições óbvias e dar guarida a um pedido de Habeas Corpus. Por isso, eu defendo choque de legalidade. A saída, passa pelo mais absoluto respeito à lei, tanto pelos que têm de cumpri-la e pelos que têm de fazê-la cumprir. Não vejo outro caminho.

Citado por Carlos Marun (Ministro), em (09/jul/2018)

Este site utiliza cookies que são compartilhados com nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Ao continuar navegando você concorda com nossas políticas. Ver detalhes